terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Sobre Bancos e seus funcionários

O desabafo abaixo é do dia 19 de Agosto de 2013. Estava nos rascunhos. Talvez não fosse postar, porém, ontem me estressei com outro Banco, que tive que abrir conta por exigência do patrão. Mas isso é outra história...

***
Eu fico indignada com tamanha falta de caráter de certas pessoas. No momento estou me referindo à atendente do Banco onde tenho conta. Essas pessoas abusam de nós, correntistas que vamos procurar uma solução e saímos com uma preocupação.
Minha vontade é de chegar à agência e esfregar o papel na cara dessa moça e perguntar a ela se não tem vergonha na cara. Sei que ela precisa ganhar seu salário. Mas que faça isso sem enganar os outros.
Já acho uma sacanagem – desculpem a expressão – você ter que dispor da sua hora de almoço para resolver problemas como o que vou relatar. 
Consegui ficar e esperar para ser atendida depois de três tentativas. Entrava e saía da agência. Esperava um dia que não tivesse muitos clientes aguardando atendimento. Ou então um dia que tivesse mais de um funcionário atendendo.
Precisava fazer algumas alterações na minha conta como: sobrenome, endereço, mudar a conta para universitária e também, como estou no negativo há algum tempo, solicitar o resgate do PIC (tinha aplicado 15 parcelas de R$ 60,00). Pensei... Adianta eu ter uma aplicação e estar no vermelho? Melhor resgatar e deixar de ter esse saque da minha conta todo mês.
A moça, funcionária muito simpática, prestativa, atenciosa. Ela fez todos os procedimentos que solicitei. E os que não também!
Sei que os funcionários têm uma quota de serviços para vender para os clientes, sendo assim eles tentam encaixar, ou melhor, “enfiar” uma proposta no cliente.
E foi assim que essa mocinha - prestativa, atenciosa, etc.- perguntou se eu não estaria interessada em baixar a taxa de juros. Disse que eu pagaria por isso R$ 40,00. Perguntei: _ Quantas parcelas? Ela disse 1 (uma). Frisei bem a pergunta: _Uma? Ela confirmou. Então concordei.
No dia seguinte vi que foi debitado na minha conta esse valor com o histórico “Seg Vida 1/12”. Muito estranho esse 1/12. Ela não faria isso – pensei. 
Pedi o resgate porque não tinha condições de ficar pagando R$ 60,00 por mês, sendo que no futuro receberia de volta. Por que pagaria R$ 40,00 mensais de um seguro?
Então... Ela fez. Hoje consultando meu extrato, vai ser debitada a parcela 2/12 deste tal “seguro”. Minha vontade é de ir lá à agência e “esganar” aquela moça. Desse jeito não tem como manter a pressão estabilizada.
Postar um comentário