domingo, 16 de fevereiro de 2014

Entre um aniversário e o chá de bebê, surgiu um velório

O aniversário estava programado há mais de um mês. O chá de bebê o convite chegou há 13 dias. E o velório surgiu no meio. Coisas da vida. Ou da morte. Ela é assim. Chega sem avisar e a gente ora está feliz, ora fica triste e daqui a pouco está feliz novamente. Nessas horas percebo que no fundo somos atores nessa grande peça, que é a vida.
Ficamos sabendo da morte do tio do Zé no fim da tarde do Sábado. Ficamos tristes, porém não dava pra deixar de ir comemorar o aniversário da Suzana. Ela já tinha reservado lugares. Ano passado eu já tinha pisado na bola com ela. Mesmo chateados fomos à pizzaria, brindar com ela mais um ano de vida. 
Hoje fomos ao velório. Ficamos um pouquinho. Cumprimentamos a tia Neide, a Mônica e a Márcia. Demos um tempinho e voltamos pra casa. A intenção era voltar para o enterro. Não voltamos.
Também tinha confirmado minha presença no chá de bebê da Érika. Ela é minha prima. Muito querida, por sinal. Pedro Henrique é seu primeiro filho. Primeiro neto da tia Nice. Primeiro sobrinho do Claudinho, Bruce e Karen. Todos estão muito felizes. Uma criança é sempre motivo de muita alegria!
Então a gente dá um jeitinho. Vai um pouquinho aqui. Fica um pouquinho ali. Procura estar em um lugar - sem estar no outro. Viver cada momento como deve ser. Afinal, assim é a vida. Nascer, crescer e um dia... Morrer.  
Postar um comentário