segunda-feira, 17 de fevereiro de 2014

O lugar da Filosofia


É comum se ouvir que Filosofia é algo que não se compreende bem. Qual o impacto, o significado dela? Alguns perguntam: “O que é Filosofia?”. Há uma clássica anedota para defini-la. Dizem que “a Filosofia é um gato preto, num quarto escuro, onde não tem gato nenhum”. Portanto, veja-se como até na forma humorada e sarcástica de perceber a Filosofia, ela vem como algo que para nada serve ou que é marcada pela impossibilidade.
Ora, a Filosofia é um olhar sistemático, metódico e programado sobre as razões das coisas. As ciências em geral lidam com os “comos”; a Filosofia é capaz de se debruçar sobre os “porquês”, as “razões”. As ciências, Física, Química, Biologia, outras áreas do campo científico, lidam diretamente com a ideia de qual é o modo de funcionamento de uma coisa, qual a origem de algo, no sentido de funcionamento operativo ou teórico. A Filosofia, por sua vez, costuma se perguntar sobre as razões, indaga sobre o que é o sentido de algo.
Nesse ponto de vista, a Filosofia não tem aplicabilidade imediata, tal como se tem dentro de outras áreas, mas, por outro lado, serve para que, ao questionarmos sobre as razões daquilo que fazemos, pensamos e olhamos, ela nos ajude a não ter uma vida automática, marcado por um pensamento pouco crítico, ou até por uma alienação em relação ao mundo objetivo.
Tem sim a Filosofia um lugar no campo dos nossos conhecimentos e saberes. Serve para pensarmos melhor.

Mario Sergio Cortella (Pensar bem nos faz bem! vol.1)

Outras reflexões: 

Postar um comentário