domingo, 16 de fevereiro de 2014

Declaração do meu filho

Mãe, obrigado por ser tão batalhadora e tão guerreira, obrigado por sempre estar ao meu lado e por me ensinar tudo que eu sei, obrigado por sempre me dar os melhores conselhos, e acima de tudo sempre querer me ver feliz. Obrigado por me aguentar, sei que sou chato e dificil de lidar, mas a Sra. me entende e mesmo sem paciencia sempre me escuta. Não tenho palavras para demonstrar tudo que sinto por ti. "Tudo aquilo que sou, ou pretendo ser, devo a um anjo, minha mãe." Eu te amo muito. Danilo Henrique



P.S. A mensagem acima o Danilo escreveu no facebook na sexta-feira. Fiquei muito emocionada. Não esperava. Ainda mais dele. Que eu saiba, ele não gosta muito de ler. Quem não gosta de ler geralmente não gosta de escrever. Pelo jeito ele está mudando. 
Eis minha resposta:


Filho, diante de tudo que escreveu e sei que não foi fácil, porque sei que sentimentos a gente sente, e nem sempre é fácil expor, principalmente da forma escrita. Olha, eu não estou ao seu lado o quanto gostaria, faço o que posso, mas acredite que sempre estarei aí dentro... Do seu coração. Procuro sempre te aconselhar da melhor maneira possível, pois não quero ver você sofrer. Não sei se são os melhores, mas os melhores que eu posso dar. Entendo que você as vezes fica chato, quieto, e com isso deixa a gente sem ver esse sorriso lindo e radiante que você tem. Priva-nos das suas palhaçadas. O que posso dizer senão, que tudo passa. Sabe, não preciso falar muito, você viveu comigo momentos difíceis e viu que eu batalhei e venci. Você é muito mais forte que eu. Então vai passar por tudo (não sem marcas) e vai superar. Eu não esqueço nunca algumas palavras que vi ou ouvi - em algum lugar. É do Padre Fábio. Ele disse: Se não quer sofrer... Não ame. Porque amar é sofrer. Agora me diz: _Vai passar pela vida sem amar? E digo mais: _O sofrimento (apesar de deixar marcas) nos deixa mais experientes, mais fortes, mais cheios de vida. Que coisa não? Eu sofro porque amo você, amo seus irmãos, amo meu marido, amo meus pais, amo meus irmãos... Se eu falar que você não tem que agradecer, eu irei contra os princípios que ensino. Que devemos ser sempre gratos por tudo e por todos. Então... De nada, de nada, de nada. E saiba que eu agradeço a Deus por ter me presenteado me dando um filho como você para cuidar e zelar. "Tudo que sou, ou pretendo ser, devo a um anjo, minha mãe" lembro do torpedo que você me enviou no dia 22 de Abril de 2010, com essas mesmas palavras. Obrigada por continuar pensando assim. Te amo filho. Deus te abençoe muito e sempre! Conte sempre comigo.


Postar um comentário