sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Minhas visitas ao Henrique

O meu netinho – Henrique já está com 16 dias de vida.

18 de agosto
Depois do hospital eu o vi mais duas vezes. No Domingo, dia 06 na casa da tia da Deborah, que foi onde eles ficaram até o dia 11.
06 de agosto
E no Domingo, dia 13 na frente da casa do Rubens. Eu fiquei da casa da minha mãe, esperando o Danilo avisar quando estaria voltando para o apê. Eles tinham ido almoçar com o Rubens. Só que, como estava ficando tarde e eu queria ir para casa, decidi passar na casa do Rubens. E assim, vi e pude segurar o Henrique. Foi até engraçado esse dia. Quando chegamos, desceram o Bruno, Fernando, Leticia e o Danilo com o Henrique no colo. Eu cumprimentei todos e já fui pegando o Henrique. Entrei no carro e ali fiquei. Conversando com o Henrique. Admirando o Henrique. Babando em cima do Henrique. Minutos depois – percebi um silêncio do lado de fora do carro. Ao olhar para fora, vi que todos estavam me olhando. E aí um deles (provavelmente Letícia – ela é a mais ciumenta) falou: _Agora não está nem aí mais para os filhos. Acreditam nisso? Baita marmanjos, com ciúmes de um bebezinho.rsrs
Leticia com Henrique - 13 agosto

A primeira vacina ele tomou no dia 08. A Deborah foi com o Danilo levar ele. O Henrique não chorou.


No dia 11 foi a primeira consulta do Henrique no pediatra. O Bruno que levou a Deborah e ele. E no final do dia a Letícia foi buscá-los para levar para o apê.


Eu só não vou mais vezes ver o Henrique para não ser taxada como grudenta. Mas todo dia pergunto como ele está e o que está fazendo, para o Danilo ou para a Deborah. Às vezes para os dois.rsrs E não contente, peço uma foto. Fico trabalhando e babando.
O Danilo também está amando ser pai. Ontem ele postou a foto abaixo no facebook e escreveu: Minha vida! 


Quando me disseram que ser avó é diferente, eu não entendia. Hoje consigo entender. Cada vez que olho para a foto dele, é uma alegria imensa. Um amor que não dá para explicar. 
Postar um comentário