sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Cuidando da família

A gente tem que tomar cuidado quando valoriza demais os amigos, ou aqueles parentes que chegam a fazer parte de nossa vida. Eu já fiz isso. Falava que minha ex-sogra era minha segunda mãe. E olhando para trás acho que por algumas vezes devo tê-la tratado como primeira, pois fazia coisas por ela e deixava minha mãe em segundo plano. Também já considerei amigas mais que minhas irmãs e hoje sei que errei. O que me consola é saber que não fui só eu que dei uma dessas. Vi exemplos de pessoas que fizeram isso e se arrependeram amargamente depois.
Hoje vejo muito nas redes sociais, as pessoas se declarando para amigos, amores. Para um amor é o pior. Já vi declarações emocionantes. Passou um tempo... Não deu certo. Daqui a pouco outro amor aparece e vemos outra declaração. O que a pessoa não percebe é que quando enaltece um, acaba por desvalorizar o anterior.
Uma declaração mais linda e emocionante que outra. O que a gente se esquece, é que no fim da nossa vida, os únicos que, com certeza estarão do nosso lado, no nosso enterro serão os nossos familiares. Principalmente aqueles do mesmo sangue. Outros vêm e vão. É claro que alguns ficam para sempre, mas não será a maioria.
Muitas pessoas passam pela nossa vida. E devemos dar atenção a todas elas. Mas, sem nos esquecermos daqueles que chegaram primeiro, e que jamais deixarão de fazer parte de nossa vida.  Por isso, acho que as maiores declarações devem ser para os pais, para os irmãos, para os filhos... Com isso não estou querendo dizer que devemos viver só para eles. Mas principalmente!
Postar um comentário