terça-feira, 2 de julho de 2013

02 de Julho 2011 - Nosso 1º encontro

Dois anos se passaram. Parece que foi ontem. Ao mesmo tempo parece que nos conhecemos há séculos. rss
02 de Julho de 2011, dia do nosso 1º encontro. Marcamos no dia anterior. Não tenho mais o e-mail que o Zé enviou com a “proposta decente”, somente essa nossa conversa pelo Facebook:

01 de Julho de 2011

Ele: 23:25
Já vi no mapa onde vc mora... gostaria de ir te ver amanhã, logo que escurecer... Que tal o "quentão" na Festa Julina?
Ele: 23:36
Te mandei um e-mail, com a "proposta decente" de ir te ver amanhã às 20:00h...

Eu: 23:40
Proposta decente, agora deu até medo de ir lá ver.rss
Achou difícil aqui, quer que eu vá te encontrar em algum lugar, depois vc me devolve.rss

Ele: 23:44
Não achei difícil chegar até aí não, vc mora perto de casa.

02 de Julho de 2011

Ele: 17:29
Nem eu. Fala prá mim, qdo eu estiver chegando na sua casa (daqui a pouco, às 20:00h), como é que eu faço prá te avisar?

Eu: 17:30
Eu vou te esperar lá fora, você é pontual?
Estou ficando nervosa.rss

Ele: 17:30
Sou (...um cavalheiro "jamais" deixa uma dama esperando!)

Eu: 17:31
Então vou estar ali fora no horário. Sou uma dama.rss

Ele: 17:31
Lembra do livro "O Pequeno Príncipe"?... a Raposa: "Se tu vens às 4, desde às 3 eu começarei a ser feilz..."

Eu: 17:32
Está frio aí fora? Não saí hoje.

Ele: 17:32
...eu já estou começando a ficar feliz...
Acho que não tá frio não (...por enquanto...mas o tempo deve mudar...)
Olha só o "pôr do Sol"... tá muito lindo!

Eu: 17:34
Ta, vou pegar blusa e cachecol é que aqui dentro do apartamento a gente não tem muita idéia de como está lá fora.

Eu: 17:36
Eu não entendi aquele ... Em Margareth Itou Pinheiro no seu perfil.
Se você escreveu sem querer tem como excluir.

Ele: 17:38
Não foi sem querer não. O Facebook perguntou "em que você está pensando agora"?... e eu respondi.

Eu: 17:40
Desde que estou aqui neste site, faz 1 ano nunca vi alguém escrever isso.rss Vc é muito romântico mesmo.

Ele: 17:41
Romântico?... Sou mesmo ! (...é prá combinar com VOCÊ!)... Olha, eu preciso sair agora, pois tenho algumas coisas prá fazer (....porque tenho um compromisso "muito especial" às 8 !). A gente se vê logo, logo, OK?

Eu: 17:42
ok, te espero. Beijo

Ele: 17:43
OLHA O POR DO SOL AGORA... TÁ LINDO!!! Ttchau! Bjo.


Pronto, estava combinado. Eu estava muito ansiosa. Parecia adolescente.
Sei que ainda faltava muito para o horário combinado, e eu já estava pronta.
Andava de um lado para o outro dentro do apartamento.Tropeçava e esbarrava em tudo quanto era objeto que estivesse no meio do caminho, e até daqueles que não estavam.rss
Como a gente ia a uma Festa Julina, vesti calça jeans, a blusa de baixo não lembro qual foi, e um casaquinho preto que eu gostava muito. Gostava... Porque (infelizmente) perdi.
Nos pés bota cano curto e salto alto.
Como eu achava que o Zé esperava me ver de franja, afinal foi assim que ele se interessou por mim, até tesoura no cabelo eu passei (para fazer uma franja), uma vez que o cabelo já tinha crescido um pouco.rss
E a hora não chegava. Os minutos pareciam durar uma eternidade. Eu já não me agüentava (estava muito inquieta), e o Bruno também não. Pediu educadamente para eu ir logo ao encontro do Zé. Então saí. rss
Fiquei até meio receosa de chegar lá fora e não ter ninguém. Ou mesmo que o Zé se atrasasse. Mas fui em frente.
Quando abri o portão, avistei-o do outro lado da rua. Ele estava com os olhos atentos observando quem saía do condomínio.
Lembro que ele me olhou, sorriu e falou: _Você existe mesmo?
E caminhamos um ao encontro do outro. Detalhe: Nem olhamos para ver se vinha carro ou ônibus (até hoje, quando lembramos dessa cena comentamos. Que loucura. Que risco, poderíamos ter sido atropelados).
Quando cheguei perto dele, o abracei, peguei a mão dele e coloquei no meu peito (meu coração batia forte, quase podia ouvi-lo) dizendo: _Olha como estou nervosa. Hoje comento com O Zé que eu era muito louca mesmo, acabei de conhecer ele e já fui colocando sua mão no meu peito. Acha que isso é coisa que se faça?
Que bom que o Zé é muito cavalheiro, respeitoso e soube entender. Percebeu minha ingenuidade.
Quando entramos no carro fiquei surpresa. Ele tinha um monte de papéis com lugares onde estavam acontecendo Festas Julinas. Eu queria ir a Praça Arautos da Paz (tinha ido no ano anterior, gostei muito), mas chegando lá, não estava acontecendo nada. Outra opção, sugestão do Zé...  Festa Julina do Clube Cultura. Eu aceitei e fomos.
Chegando lá tomamos quentão, comemos batata frita. Não ficamos muito (acho que menos de 1 hora), estava muito barulho e não dava para conversar. De lá o Ze me levou para conhecer onde ele morava. Na verdade ele queria que eu ouvisse “em primeira mão” a sua última composição. Já no apartamento, ele ligou o microfone, a caixa amplificadora, colocou o playback e cantou “Pra quê?”. Eu fiquei ali, sentadinha ouvindo silenciosamente, admirando-o. Depois disso ele me levou para casa.
Eu e o Zé lembramos sempre daquele dia! E para reviver, firmamos um pacto de voltar todo ano na Festa Julina do Clube Cultura. Dessa forma relembramos e comemoramos nossa união. Nosso 1º encontro.

Comemorando 1ºano no Clube Cultura - 30/06/2012

Comemorando 2ºano no Clube Cultura - 29/06/2013
Postar um comentário