terça-feira, 13 de dezembro de 2016

Conversa matinal: Namoro de criança.

E no nosso bate papo matinal, antes de começar a pegar “firme” no trabalho, minha colega de departamento - que senta na minha frente – disse que a filha contou para ela, ontem, que está namorando.
Eu assustei, porque semana passada a filha dela completou 11 anos. Bom, mas sabemos que hoje em dia, tudo está mais evoluído. Sendo assim, normal começar a namorar cedo. O namorado também tem 11 anos. É parente do padrasto dela.
Mas o engraçado foi ela contar alguns detalhes. Minha colega disse que falou para a filha.
_ Mas ele mora longe. Vocês quase não se veem.
E a filha respondeu.
_Mas precisa ver? Precisa estar perto?
Ela contou rindo. E nós rimos mais ainda. A gente sabe que, não necessariamente tem que se ver todo dia, ou estar perto para dizer que namora. Não nos dias de hoje.rsrs
Depois minha colega contou que ela e o marido foram fuçar as conversas dela com o namorado. E em uma delas, ele diz que depois continuam a conversar porque ele ia BRINCAR. Depois dessa foi só gargalhada no trabalho.
E comentamos. A gente diz que precisa ir trabalhar. Estudar. Eles precisam ir brincar.
Na verdade estou rindo, mas fiquei surpresa. Sei lá, a gente ouve e vê tantas coisas por aí, que não imaginava que ainda existia essa inocência pairando no ar.
O próximo capítulo é sabermos se eles já deram um beijinho. Minha colega disse que está curiosa, mas ficou com vergonha de perguntar. Eu falei que depois que passar o impacto da notícia, ela vai encontrar um jeitinho de falar sobre isso. Ou seria melhor deixar a filha falar por conta própria? Sei lá... Vamos deixar para ver o que vai acontecer.
Postar um comentário