quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Desapegue-se do Caos

 “Ela supervisiona o andamento da casa, e não come o pão da ociosidade.” Pv 31:27

O inimigo de nossa alma se vale de muitas estratégias para nos tirar do caminho daquilo que Deus tem planejado para nós. Seu vasto repertório de truques visa nos manter presas a tentativas frustradas e meras boas intenções. Satanás sempre procura fortalecer suas amarras, mesmo enquanto Cristo derrama sua graça para nos ajudar a desatá-las.
Uma de suas táticas mais eficaz é nos conservar imersas na rotina mecânica da vida. Se somos incapazes de levar qualquer coisa até o fim porque estamos sempre correndo atrás da última novidade, ou se administramos nosso tempo por instinto, na base do improviso, não atingiremos nosso potencial máximo para servir a Deus. Não podemos dar o melhor de nós para a construção do Reino se não conseguimos nem sequer organizar a bagunça da nossa própria casa, ou observar a pontualidade. Quando nos voltamos para o Senhor, em busca de auxílio para que sejam restaurados a ordem e o equilíbrio necessários para servi-lo, é provável que nos deparemos com algumas verdades incômodas enterradas sob o caos de nossa vida.
Acumulações e desorganização costumam funcionar como barreiras à intimidade com os outros e interferir na nossa capacidade de servir ao Senhor. Se encontramos dificuldade para nos desapegar das “coisas”, talvez nos descubramos agarradas a mais do que simples bens materiais. Se nos sentimos à beira de um ataque de nervos, ou se ficamos deprimidas, só de pensar em fazer uma arrumação nos armários, ou colocar os afazeres em dia, existe a possibilidade de havermos nos transformado em escravas de nossos pertences. Aproveitando-se dessa brecha, o inimigo lança mão de nossas posses, ou mesmo de nossas emoções, para nos manter prisioneiras de um padrão autodestrutivo de procrastinação e escape da vida abundante que Cristo quer nos conceder.
Restabelecer o equilíbrio do espaço físico da nossa vida converte-se, então, num exercício de maturidade espiritual. Reflita sobre os seus padrões de comportamento e peça ao Senhor para guiá-la nos passos graduais rumo a um estilo de vida mais sereno e pleno. Acredite que você pode ter uma vida assim, reivindique-a para si e - junto com Cristo – desapegue-se do caos e da confusão – uma “coisa” e um dia de cada vez.

Do livro “Mulheres em Oração” – Anne Costa
Postar um comentário