quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Vencendo mais uma batalha

Hoje posso dizer com convicção que estou respirando aliviada. Graças a Deus... Consegui vencer os desafios do trabalho. Consegui entregar todas as obrigações acessórias.
Bom para quem não é da minha área não vai saber do que estou falando, mas não tem outro jeito de eu me expressar.
Não sei se já escrevi em algum outro post que, onde trabalho atualmente tem somente uma pessoa no departamento contábil. Que sou eu! Eu sempre trabalhei com mais pessoas. No último escritório éramos em 04.
Então, esse foi o primeiro desafio. Obviamente que fiquei apavorada (exagero.rss).
Para ajudar, temos clientes de variados tipos de atividades, inclusive clínicas médicas e empresas do ramo imobiliário, ou seja, tive que entregar declarações que nunca tinha ouvido falar. A DMED, a DIMOB e a DITR.
Depois, para complicar a minha vida (e a de milhões de profissionais da área), a Receita Federal instituiu que a ECD - que já existia para as empresas de Lucro Real – a partir de 2015, fosse entregue também pelas empresas de Lucro Presumido. E para acabar (ou tentar acabar com a nossa vida) esse ano tivemos o fim da DIPJ e o surgimento da ECF.
Além dessas, também entreguei as já conhecidas: Declaração Inativa e DEFIS.
Ah, sem contar que nesse meio tempo – logo no início do ano, tivemos que apresentar uma declaração ao COAF.
E tudo isso não é para deixar qualquer um apreensivo? E esse ano de 2015 para mim, foi assim. Uma novidade após a outra.
Fico feliz por ter conseguido sair viva. Quanto drama.rss
Até acho que não é para tanto. Porém, quando comento com uma ou outra amiga, elas acham um absurdo, eu sozinha tendo que ver tudo isso e ainda por cima, fazendo a parte operacional. Que é contabilizar os documentos.
Fazer o quê? Com a crise que estamos passando, quem tem emprego não pode reclamar. Pelo menos eu faço o que gosto. Já vale muito a pena! Ajuda muito a superar qualquer obstáculo.
Passou... E tão rápido que já farei 01 ano “de casa” no dia 06 de Outubro.
Agora, mais aliviada dá para relaxar (no bom sentido) e me preparar para que venha 2016!
Postar um comentário