segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

Qualquer semelhança é mera coincidência

Continuando a história de ontem. Não que eu quisesse, mas não tem como.
Estava eu, vindo para o trabalho; quando passa por mim uma caminhonete de uma empresa de gás. 
Olhei para o botijão de gás... Olhei para as minhas unhas. Reconheci na hora!
Postar um comentário