sexta-feira, 28 de agosto de 2015

Aniversário da Adriana

Hoje é aniversário da Adriana. A minha irmãzinha... A caçulinha. A mimadinha. A bicudinha. A manhosinha. Ah! Mas hoje ela não é mais TUDO ISSO. rss
Continua sendo a caçulinha. Isso não tem como. Mimadinha... Um pouco. Porém, não sei dizer desde quando ela deixou de ser manhosinha e bicudinha, para se tornar a mulher de fibra que é hoje.
De quando ela era criança eu lembro uma ou outra coisa. Muito pouco. Eu cresci, convivi e  brinquei mais com a Silvana, que veio logo depois de mim. Eu e a Adriana temos 03 anos de diferença.
Lembro-me da Dri usando um pijama. Ela colocava a cintura da calça (quase) no pescoço. Lembro também dela de uniforme do patrulheiro. Ela indo trabalhar no Curtume.  Na escola não lembro quase nada. Costumo dizer que depois que ela passou pela escola Hercy Moraes, eles colocaram grade no pátio. Porque será hein?
Agora, se tinha uma coisa que ela era boa, era no vôlei. Dava umas cortadas! Eu nem entendia como ela conseguia cortar – na rede – sendo baixinha. Ela era muito boa como levantadora também.
Ela foi madrinha do meu primeiro casamento. Do segundo também.rss
Em 1990 foi pela 1ª vez para o Japão. Acredito que foi depois do Japão que ela se tornou a mulher que é hoje.
Tempos depois, em 1997 ela casou-se com o Henrique. Não tiveram filhos. Acho que porque ela já tem filhos demais, afinal a Dri é uma mãe para todos. Sem exceção! Precisou dela, pode contar!!
Ela já me ajudou inúmeras vezes. Quando eu me separei, ela acolheu a mim, os três filhos e agregados em sua casa. Deixou com que eu usasse seu telefone, me deixou treinar na academia, onde ela e o Sérgio eram sócios. Treinei sem pagar. Ela quis até pagar faculdade para mim, na época. Eu que não quis.
Mas não é só comigo que ela é assim. Faz o que pode - e o que não pode por todos... Pai, mãe, sogra, sogro, irmãos, cunhados, sobrinhos, amigos. E sabe-se lá quem mais...
Então se tem uma palavra que define a minha irmã é “Prestativa”. Uma pessoa que tem um coração grandioso e bondoso!
Mas ela tem outras qualidades. É linda e jovial. Parece que o tempo não passa para ela.
É muito sincera. Às vezes até demais. De vez em quando fala o que a gente não quer (mas que infelizmente precisamos) ouvir.
Tem algumas coisas que sei que ela gosta muito. De tomar café, de dormir, de ler. Ah, e de ir à casa da minha mãe. Sei que ela bate ponto – todo dia.
Então, essa é minha irmã Adriana. Uma pessoa maravilhosa que eu amo demais! Uma pessoa a quem eu devo muito, a quem eu sou eternamente grata.
E hoje que ela está completando mais um aninho, eu desejo de todo o coração que ela desfrute de toda a felicidade do mundo. Porque ela, mais do que ninguém... Merece!! 
Henrique e Adriana


Postar um comentário