quarta-feira, 5 de novembro de 2014

São Roque

No último final de semana, estivemos na cidade de São Roque, comemorando mais um mês de aniversário de namoro.
O Zé fez uma reserva em uma pousada para ficarmos do Sábado ao Domingo. No Sábado, saímos de casa logo após o meio-dia. Com a ansiedade de chegar à pousada, nem paramos para almoçar, o que fizemos na pousada, uma vez que, ao chegar tivemos que ir ao restaurante procurar alguém para nos recepcionar.
É que nessa pousada, no horário de almoço a recepção fecha e eles (os donos) atendem no restaurante.
A Pousada de nome Acalanto foi construída na fazenda da família. E todos moram ali, dos avós aos netos.  Ela possui uma imensa área verde. Piscina, restaurante, recepção, um lago, um salão de jogos, além dos 13 bangalôs.
Ficamos no Bangalô número 1 que tinha um quarto e um banheiro.
A princípio ficamos um pouco decepcionados com o nosso bangalô. Não tinha nem guarda-roupa. No quarto só tinha a cama. Peguei uma cadeira que ficava na varanda para colocar a minha bolsa em cima.
Em cima do frigobar tinha três prateleiras de madeira. O banheiro até que era legal.
À noite ficamos assustados com a barulheira vinda do que parecia ser um culto. Imagine! A gente lá no meio do mato, tudo escuro e aquela gritaria...
Mas conseguimos dormir bem. A cama, o colchão e o travesseiro eram muito aconchegantes. E acordar com o cantarolar dos pássaros? Divino! Além dos galos que é figura “garantida” quando se vai para o “campo”. Para não dizer... Mata.rss
No outro dia, caminhando um pouquinho pelo local, após o café da manhã, a má impressão foi se dissipando.
Tem algumas imagens que não irei me esquecer. Da Paineira (que eu achei que era um pé de algodão.rss) que tinha bem em frente ao bangalô. Um esquilinho que ficou roendo um galho de uma planta. Ele nem teve medo quando a gente se aproximou para ver o que ele estava aprontando. Os saguis (um monte deles) que circulavam por entre os galhos, de onde pudemos observar enquanto tomávamos o café da manhã.
Bom, além de ir para comemorar, fomos também para conhecer a  22ª Expo São Roque "Vinho e Alcachofra" que estava tendo na cidade. Domingo seria o último dia do evento.
Achamos melhor ir à expo no Sábado e deixar o Domingo para ir conhecer as vinícolas. Chegamos à portaria às 17 horas e 15 minutos, e só entramos após as 18 horas. Isso porque os valores dos ingressos eram assim: R$ 20,00 por pessoa até às 18hs. E depois das 18hs, R$ 6,00. Pode isso? Achamos um absurdo. E então resolvemos ir a uma padaria que ficava em frente à entrada do evento e ficamos comendo e bebendo. E não era só a gente que ficou enrolando. Tinha quem preferiu ficar sentado nas escadarias, esperando o relógio marcar 18 horas.








A expo estava muito boa. Bastantes barracas de comes e bebes. Além de barracas com roupas, calçados, bijuterias, flores, livros, brinquedos, etc.
Passeamos pela trilha da Cascata. Muito bonita! No final dela tem um barracão e dentro dele, mais barracas e exposição (e venda) de pinturas em quadros. Do lado de fora, um parque de diversões.
O local onde foi a expo é muito grande. Acho que maior que Valinhos, onde acontece a Festa do Figo. Não tinha muita gente. Deu para andar bastante. Também experimentamos salame e vinhos. Tomamos suco de uva. O Zé aproveitou para conhecer a alcachofra. Comeu um pastel de alcachofra.
Assistimos a uma peça de teatro, que narrou à história do vinho. Como e onde surgiu. Começando com o homem das cavernas, passando por Noé, Cleópatra, Napoleão Bonaparte, entre outras celebridades que tiveram influência sejam produzindo ou mesmo bebendo do vinho.
Gostamos demais de tudo. Tanto que pretendemos voltar nos próximos anos. E dessa vez vamos chamar os familiares.
No Domingo, deixamos a pousada antes das 11 horas. Queríamos conhecer a "Estrada do Vinho", e visitar algumas vinícolas.
A estrada é muito bonita. O Zé já imaginou a gente indo lá de moto.rss
Paramos para conhecer a Vinícola Góes. Um lugar muito bonito. Um lago onde os peixes só faltavam ir comer na mão das pessoas. Estava cheio de gente. Tinha alguns ônibus. Entramos na loja de vinhos onde compramos alguns sucos e vinhos. Passeamos um pouco e decidimos partir.
E foi assim que comemoramos 3 anos e 4 meses de namoro. Muito verde!  Muito vinho! Muita animação e claro... Muito amor!!
Postar um comentário