terça-feira, 25 de outubro de 2016

Os casamentos - Parte 4 - Vestido de noiva

Sábado fui com a Adriana para Indaiatuba. Tinha falado para a Kátia (só fui saber o nome dela na hora que a vi pessoalmente) que estaria lá após as 14h. Chegamos bem após mesmo. É que a gente se perdeu. Pra variar.rsrs
Provei primeiro o vestido que a Adriana tinha gostado - pela foto que estava no OLX. Entrou belezinha. Fiquei mais contente ainda porque não marcou barriga. Não precisei provar com cinta e nem deixar de respirar.rsrs Ela tirou fotos e parti para o outro vestido. Não gostamos muito do outro. Era muito rodado/armado.
Perguntamos o valor para a Kátia. E se tinha alguém para ela mostrar os vestidos. Ela falou que tinha uma pessoa que já tinha visto o vestido que a gente tinha gostado, e tinha ficado de ligar para dizer se ia ficar ou não. A Adriana falou (na brincadeira) para ela não atender a pessoa. Falamos que mostraríamos as fotos para outras duas pessoas (Karen e Eliane) para decidirmos. A Adriana falou para a Kátia que ela voltaria no dia seguinte para buscar, caso a gente decidisse pelo vestido. E saímos.
Entramos no carro. E ficamos ali. Pensando... Pensando... Pensando. Ir embora e voltar depois? Enquanto isso ela mandou as fotos para a Eliane e Karen, e elas acharam lindo! A Adriana falou: Também achamos, mas temos que decidir. O anterior ou o de hoje. Ela perguntou o que eu achava. Eu falei que tinha gostado muito. Que não precisaria de cinta. Que estava mais barato que o outro. Que nunca tinha sido usado. Que era importado. Não precisa falar mais nada, né?rsrs
A Adriana abriu a bolsa e começou a juntar o dinheiro que ela tinha. Eu nem abri. Sabia que não tinha nada.rsrs Ela juntou R$ 175,00. O vestido era R$ 225,00.
Desci do carro e bati palma, chamando a Kátia. Ela saiu e eu falei que nem tínhamos saído dali ainda. Ela achou que a gente não sabia ir embora. Falei que tinha decidido pelo vestido, mas não tinha todo o dinheiro. Perguntei onde tinha um banco mais próximo. Ela e a mãe dela falaram que tinha um caixa eletrônico em um mercado próximo dali. E lá fomos nós.
Achamos o mercado. Saquei o dinheiro e voltamos à casa da Kátia. Paguei e peguei o vestido. E voltamos para Campinas, felizes da vida! 
A história do vestido é a seguinte: A Kátia é brasileira, casada com um mexicano. Ela estava morando no México. Quando ela veio para o Brasil, trouxe alguns vestidos para vender aqui, pois, disse que sabia que aqui eles são caros. Ela trouxe outros – que já tinha vendido – por R$ 500,00. Esses dois últimos ela estava vendendo por R$ 225,00 porque está voltando para o México no dia 10 de novembro.
Pensando bem. E lendo o que escrevi, até que não demoramos muito. A maratona começou dia 12 e terminou dia 22. Foram somente dez dias, para decidir. Eu tive muita sorte, não é mesmo? Eu não falei que o que é da gente está guardado? 
Fim!
Postar um comentário