quarta-feira, 8 de março de 2017

A força da Mulher (parte 2)

Outra tragédia parecida já ocorrera em 8 de março de 1857. Operárias de uma fábrica de tecidos, também situada na cidade de Nova Iorque, fizeram uma grande greve e ocuparam a fábrica, reivindicando melhores condições de trabalho, tais como a redução na carga diária de trabalho para dez horas (as fábricas exigiam 16 horas de trabalho diário), equiparação de salários com os homens (as mulheres chegavam a receber até um terço do salário de um homem, para executar o mesmo trabalho) e tratamento digno dentro do ambiente de trabalho. A manifestação foi reprimida com total violência. As mulheres foram trancadas dentro da fábrica, que foi incendiada. Mais de 130 mulheres morreram queimadas, numa violência absolutamente desumana.
O primeiro Dia Internacional da Mulher foi celebrado em 28 de fevereiro de 1909 nos Estados Unidos, por iniciativa do Partido Socialista da América, em memória a esse massacre de mulheres.
O Dia Internacional da Mulher em 08 de março, se tornou uma data oficial no ano de 1975, pela ONU (Organização das Nações Unidas).
Muito já se fez pela igualdade da mulher, mas muito ainda é preciso fazer.
No dia em que todas as mulheres, em todas as partes do mundo, forem tratadas com dignidade e respeito, não apenas que merecem, mas que é direito de todo ser humano, a civilização terá dado um imenso passo em direção à igualdade, ao amor e à sua evolução.
Parabéns a todas as Mulheres!

Textos publicados na revista “Avenida” – Ano V – nº 33 – Fevereiro 2017
Postar um comentário