terça-feira, 5 de janeiro de 2016

O Zé aprontando... De novo.

Voltamos ontem das férias - de 01 semana - da academia. E eu... Sem o Zé.
Eu peguei o ônibus da linha 3.81 que para em frente à prefeitura. Cheguei quase uma hora antes do meu horário. Esperei fazendo uma caminhada na esteira.
Da turma das 19h30min voltaram todos. A Harleti, Mari, André, Affonso, Marcio e Angelita. O Léo estagiário está viajando, então a Aninha o está substituindo.
Voltamos todos animados. Não porque curtimos “sofrer” treinando. Mas porque rachamos de comer e beber nas festas de fim de ano. O jeito agora é correr (literalmente) atrás do prejuízo.rsrs
Bom, e onde o Zé entra nessa história.
Entra no meio do primeiro tempo do treino. E foi assim: Eu estava no aparelho próximo à porta. Nisso a campainha tocou. Como a porta é de vidro e a sala é pequena, dá para vermos quem está na porta. Vi um homem segurando um botão de rosa na mão.
O Diogo falou para a Aninha ir atender. E começaram os comentários dentro da sala. Hummm, rosa. Hummm, para quem será? E eu, muito inocente falei: _Não sendo para mim! Afinal, meu marido está viajando. Não vai “pegar bem” eu receber flores.
Acabei de falar e ouço falarem. Margô. Eu olhei para a porta e estavam a Aninha e o homem, olhando para mim. A encomenda era para mim.
Morrendo de vergonha, levantei do aparelho e fui pegar a rosa.
E aí o tumulto estava formado. Uns pedindo para eu ler o cartão. Outros elogiando o Zé. O Diogo queria tirar foto. Eu mandei todo mundo voltar ao treino.rsrs
E o assunto, até a hora do intervalo foi o Zé. Que não fazem mais Zé como antigamente. Que ainda existe esperança nesse mundo. Como o Zé é romântico. O Zé isso. O Zé aquilo. Coitado, a orelha dele deve ter queimado onde quer que estivesse.rsrs
E quando chegou a hora do intervalo, fui ler o cartão. Fiz isso com a plateia ao lado. Acha que iam perder essa?rsrs
E o Diogo não sossegou enquanto não tirou uma foto para registrar o acontecimento.
Eu, além de surpresa fiquei feliz. E com vergonha. Também fiquei curiosa, querendo saber quem o Zé deixou incumbido de encomendar a flor. E fui questionando. Um a um. Foi você? Você?...
Todos “tiraram o corpo fora” e falaram que o Zé fez tudo. Até porque o cartão estava escrito por ele. E com a data de ontem. Sei que fazem coisas assim... Nos filmes, novelas. Na vida real... Primeira vez.

Pós-escrito de 06/01/2016:
Quarta-feira é dia de Pilates. Ou seja, começa a hora que eu chego. Cheguei cedo. Fui embora cedo. Resultado? Chegou outra rosa e eu não estava lá para receber. O Diogo recebeu e guardou para mim. Mandei mensagem para o Zé perguntando o que ele tinha aprontado. Aí levei bronca por ter saído mais cedo. Como eu ia adivinhar?rsrs

Pós-escrito de 08/01/2016:
Cheguei na academia e já fui direto procurar a minha rosa (de quarta-feira) e ler o cartão. E como já estou ficando sem-vergonha fiquei esperando entregarem outra rosa.rsrs Esse Zé... Contou os dias que vai ficar sem me ver.


Postar um comentário