domingo, 3 de novembro de 2013

Almoço na Rua do Porto - Piracicaba

Ontem fomos, juntamente com a Adriana e o Henrique, almoçar na Rua do Porto em Piracicaba. Como sempre, combinamos de última hora.
Saímos de casa já passava das 14 horas, por aí dá para imaginar a hora que chegamos lá. Queria muito que a mãe fosse, pois ela adora peixe, mas assim, de última hora, ela não quis nos acompanhar. Parece que ela ainda ia ao cemitério também. Passamos para pegar a Adriana e Henrique e partimos.
Chegando em Piracicaba,  paramos para almoçar em um restaurante que o Zé foi com o grupo de motociclistas, há alguns anos. O nome do restaurante é Dezoito's.
O Henrique perguntou ao garçom a derivação do nome. E o garçom explicou. _Dezoito é o apelido do dono, e também porque ele pescou um peixe às 18 horas.
O restaurante é grande, espaçoso. Tem mesas na frente e no fundo. Engraçado... Lá (todos os restaurantes) você entra por um lado e vai lá pro fundo que dá para essa Rua do Porto. Na beira do rio os restaurantes montam as mesas.
Estava um calor escaldante, mais de 32 graus. Mas ali... Embaixo da cobertura... Sob as árvores... Na beira do rio, nem sentimos.
Os peixes ficam expostos nas churrasqueiras. A variedade de peixes que eles têm é de abrir o apetite. Mas eu sou forte e, resisti. Que nada, eu não como (não gosto) peixe mesmo.rss
Você pode ir lá e escolher qual vai querer comer. Eles escolheram "filhote", que acompanha arroz e molho tártaro, que mais parecia maionese. Eu comi um prato individual de file mignon com arroz e fritas. Para variar, pedimos uma caipirinha, que por sinal estava uma delícia.
Depois que comemos, saímos para caminhar. Como os restaurantes são um ao lado do outro, a gente ia caminhando e vendo o pessoal, os peixes nas churrasqueiras.
Passamos pela feirinha e fomos conhecer a nova Ponte Estaiada Pênsil, que foi inaugurada no ano passado.
Muita gente caminhando. As ruas também, bastante movimentadas. Foi uma tarde perfeita. Céu azul. Muito sol. Companhia agradável. Comidinha boa. Ambiente aconchegante.
Ficamos de voltar outras vezes, e quem sabe com a mãe, Eliane e família, Sergio e família... Afinal, o que é bom, a gente gosta de compartilhar.
Postar um comentário