domingo, 10 de abril de 2011

26ª APTC - parte 1

Todo ano ocorre a a Campanha de Popularização do Teatro de Campinas, veja aqui, programação, valores, etc.
Acordei no Sábado, dia 15 de Janeiro com uma mensagem da minha amiga Vera comentando que estava começando a campanha e quando iríamos. Liguei para ela e disse que queria ir ver uma na terça, só que tínhamos um pequeno problema, teríamos que ir comprar o ingresso no Domingo, e quem ia? Deixamos para comprar na Terça, desci direto do trabalho no Centro de Convivência e antes mesmo de chegar na bilheteria já vejo um papel enorme avisando que os ingressos estavam esgotados. Ligo para a Vera e para a minha dinda e compro ingressos para a peça de Quinta-feira.

Quinta-feira 20/01 fomos eu, Vera, dinda e o namorado Rubens para assistir Bella Polenta uma comédia da cia de teatro (Faz de Conta). Eleito pela Organização das Artes, como o melhor ator da região metropolitana de Campinas, o ator, diretor, cenógrafo e jornalista Ton Crivelaro, apresentará, a comédia que ficou em cartaz por onze anos e que foi responsável pelo convite para que o ator integrasse o elenco de apoio da novela "Esperança" da Rede Globo. Bella Polenta, mostra o italiano Beppe Spaghetti, personagem criada a partir da música "saudosa maloca" de Adoniram Barbosa, que junto com sua amiga "Gemma", vê o curtiço em que morava no bairro Bexiga, na cidade de São Paulo, ser demolido para dar lugar à um luxuoso centro empresarial.

Quinta-feira 03/02 neste dia fomos eu, dinda e a Karen. Assistimos O Pássaro do Poente um drama do grupo de teatro (Taraumara). O Pássaro do Poente é baseado na lenda do Yúzuru, lenda japonesa,  acontecida muito tempo atrás, começa numa manhã de inverno, quando um lavrador socorre uma garça de uma armadilha. Sendo humilde, bom e trabalhador, fica comovido com o profundo olhar de gratidão da garça, antes de ela alçar vôo para os ares. Recebendo, em seguida a visita de uma bela mulher que lhe tece um precioso manto de penas. Vendido, traz riqueza ao pobre homem. Instigado pelo vizinhos, o lavrador passa a exigir cada vez mais mantos, e a mulher, que é aquela garça que volta para retribuir o carinho e o amor recebido, vai se definhando dia-a-dia, na espera de um amor impossível, e finalmente voa para o céu deixando o seu sábio canto na mente e no coração dos homens.

Imagem de uma cena da peça "O Pássaro do Poente".
P.S. Assisti mais 2 peças e colocarei na próxima postagem para não ficar cansativo.rss
Postar um comentário