quinta-feira, 9 de julho de 2015

Acordando ao som de britadeira

Hoje é feriado. Dia da Revolução Constitucionalista de 1932.
Dia de dormir até mais tarde. Ainda mais com o frio que está fazendo. Se agora - 14hs, está 19 graus, imagine mais cedo.
Mas quem disse que deu para ficar na cama até mais tarde?
Despertei as 9hs com um barulho de britadeira insuportável.
São os pedreiros, quebrando os pisos da entrada da escola que tem aqui na frente do apartamento.
Não sei se porque estou no 5° andar, o barulho fica maior.
Só sei que não deu para continuar na cama. Queria continuar...
... Queria!

Postar um comentário