sexta-feira, 3 de outubro de 2014

Meu terceiro emprego

Passados pouco mais de dois anos, começaram a acontecer mudanças no departamento que desagradou a Tatiane, a Priscila de Paula e a mim. Logo as duas arrumaram outro emprego e pediram demissão. Com isso eu fiquei desanimada. Sabendo da minha insatisfação, a Rosileni (Rosi) me indicou para trabalhar no escritório onde ela estava trabalhando.
Lembro que quando fui fazer a entrevista, não gostei muito da casa, nem da minha entrevistadora – que seria a minha supervisora.
O que me animou foi saber que teria a oportunidade de adquirir novos conhecimentos, além de ter uma remuneração maior. Pedi demissão e fui para o meu terceiro emprego. Era Outubro de 2010.
Trabalhei nesse escritório por sete meses. Saí por problemas de saúde, acarretado por estresse emocional, mental e físico.
Estava com problemas de relacionamento – pessoas erradas na minha vida - e tive problemas com a Letícia. O cansaço mental também era grande com a faculdade. E por fim, o cansaço físico me pegou. Utilizava oito coletivos por dia. Tive uma recaída - da depressão- e com isso comecei a emagrecer aceleradamente. Resultado: Em Maio de 2011, afastei-me do trabalho e da faculdade.
Por ter ficado pouco tempo, não vou me lembrar do nome de todos. Tive maior afinidade com a Andréia e a Cris que eram do meu departamento. Vez ou outra, a gente se comunica afinal com as redes sociais e o e-mail, só não mantém contato quem não quer.
Vou citar as outras pessoas que conheci enquanto estive ali. Farei novamente por departamento, assim forço a memória a lembrar.rss
Departamento Contábil: Melissa, Suiane, Simone.
Departamento Fiscal: Fabiana, Célio, Filomena, Regina.
Departamento de Pessoal: D.Terezinha (do escritório) – Eloísa e Emilene (dos clientes).
Departamento de Processos: Patrick, Olinda.
Financeiro: Dantas.
Recepção: Luciana, Patrícia.
E o Sr.Eliseu que era o patrão. Nossa dava medo só de olhar para ele. Além de grande, ele tinha uma voz grossa. Eu assustava com o bom dia ou boa tarde dele.
Por lá passaram outras pessoas em todos os departamentos. Incrível! No pouco tempo que fiquei ali o rodízio foi bem grande. Principalmente no meu departamento.
Inclusive a Rosileni (Rosi) que era do Fiscal e foi para o Financeiro. Passou uma fase ruim coitada. Acabou ficando muito estressada e saiu, antes de mim. A Eponina (Nina) entrou depois de mim. Trabalhou um tempo no Fiscal, mas não deu certo.
Não tive problemas para sair. Fizeram acordo comigo, afinal sabiam do meu estado.
Nesse emprego aprendi bastante. Disso não tenho o que reclamar. Porém, acredito que além dos problemas que citei anteriormente, que mexeram com a minha saúde, outros também ajudaram a agravar o problema.
Senti um baque na diferença do pessoal. Diferença social. A maioria tinha nível superior. E formados em boa faculdade. Aliás, diziam que, para o Sr.Eliseu, se o candidato fosse formado na PUC estava dentro. Eu devo ter entrado porque a Rosi indicou. Senão...
A maioria tinha carro. Eu era uma das poucas que utilizava transporte coletivo. E logo oito por dia.rss E o estresse que era a linha 3.81. Apesar de eu sair da minha casa quase duas horas antes do horário, raramente conseguia chegar às 8h no trabalho.
Tinha outra... Não me simpatizava com a minha supervisora. E algo na casa me deixava inquieta. Tudo isso podia ser problema. Ou não. Pode ser que o problema estava em mim. Mas tudo acabou bem. Para eles e para mim. E eu fui descansar e me tratar.
Nesse episódio o meu Anjo foi a Rosi.
Postar um comentário