domingo, 26 de junho de 2016

Minha Vida Não Faz Sentido

Ontem fomos ao teatro em Paulínia assistir Felipe Neto, com o stand up “Minha vida Não Faz Sentido”.
Não estava programado. Saímos cedo para ir à casa da dona Odete, para passar o dia com ela. Durante o dia, o Sergio mandou mensagem perguntando se a gente queria ir ao teatro. Ele havia ganhado os ingressos e não ia poder ir. Como fazia um tempinho que não íamos ao teatro, aceitamos. Mesmo não tendo a mínima ideia de quem era Felipe Neto, e o que seria esse stand up.
Fomos direto da casa da Dona Odete. Passamos no Sergio para pegar o RG dele e de lá fomos para o teatro.
Eu estava incomodada com o meu look. Estava usando a minha calça jeans mais velha, e nos pés uma sapatilha. Afinal sai de casa cedo para passar o dia com a sogra. Não sabia que ia terminar o dia no teatro.
Mas logo esse incômodo foi passando. Tinha muito jovem. E os jovens não ligam muito para isso.
Já sentados e acomodados nos nossos assentos, olhando as pessoas entrarem, começamos a ficar preocupados. A gente estava bem longe do palco, mas nem achamos ruim, pois, caso a gente não gostasse da peça, dava para sair de fininho.
Ainda bem que ao começar a peça, o Felipe se apresentou. Na verdade o stand up é sobre a vida artística dele. Como tudo começou.
Ele é bastante carismático. Pelo que vimos tem bastantes fãs. Deu bastantes conselhos para a galera. E o principal é que na vida temos que seguir o lema: foda-se. Eu e o Zé estávamos apreensivos com o que nos aguardava, porém, saímos do teatro satisfeitos. 
Abaixo mais detalhes sobre o Felipe e o stand up.  Vale a pena conferir, ou mesmo ver os vídeos dele no you tube.



Sobre o stand-up:
Uma palestra motivacional com retoques de comédia stand up. Assim pode ser resumida a essência do espetáculo “Minha vida não faz sentido” de um dos youtubers mais bem sucedidos do Brasil, Felipe Neto.

Bandeira contra a homofobia
Graças à sua autoridade com o público jovem, heavy user de mídias sociais e aplicativos como WhatsApp, Felipe Neto pontua o roteiro de pouco mais de uma hora da sua peça com conselhos ultra-sinceros – sem ser enfadonho – sobre os temas mais diversos, que vão desde o que ele intitula de sistema educacional ultrapassado, passando por Dilma, Bolsomito até chegar em homofobia. Aliás, a homofobia ganha uma esquete à parte, na qual ele deliberadamente “cutuca os orifícios anais” da plateia.

Monólogo esquizofrênico
Para quem torcia o nariz em relação aos atributos artísticos de um youtuber – que, por sinal, também tem formação de ator – Felipe Neto até que surpreende em seu monólogo esquizofrênico no qual dialoga com o alter ego de óculos escuros, que estrela os vídeos do quadro “Não faz sentido“. Enquanto “Felipinho” narra as agruras de um jovem carioca de origem humilde que sonhava em ser ator da Globo, o Felipe de óculos escuros destila ódio e palavrões contra o sistema, porém, sem nunca perder a compostura.

 Participação do público
O principal atrativo de “Minha vida não faz sentido”, no entanto, reside no improviso. Felipe Neto bebe na fonte do stand up quando busca, no público, ganchos para suas piadas. Aí vale tudo, desde ironizar a menina que se sentou de boné na primeira fila, espectadores que chegam atrasados e até espirros. Numa divertida interação com Chico, o iluminador da peça, a todo momento Felipe solicita que as luzes se acendam e recorre ao público, passando uma sensação de exclusividade para quem está ali.

E é justamente quando se ocupa de “trollar” sua própria audiência que Felipe Neto demonstra como atinge um público de todas as classes e faixas etárias no seu canal do YouTube e projetos como Game Show e Parafernalha. O cara simplesmente tem carisma, e ponto. Além disso, ao contrário do que podem dizer as más línguas, é extremamente amável – e tolerante, sim – com seus fãs.

Fonte: http://www.digai.com.br/2015/11/minha-vida-nao-faz-sentido-o-youtube-ganha-o-teatro/
Postar um comentário