quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Gilmore Girls

Ontem, no episódio da Gilmore Girls, o Luke empresta a quantia de 30 mil dólares para a Lorelai. Isso porque, no episódio anterior, em um momento de desabafo (ou desespero) Lorelai falou (chorando) para o Luke que não tinha mais dinheiro para terminar a reforma da pousada.
Um pouco mais aliviada, ela e Rory – que mata aula da faculdade – combinam de se encontrar. Até porque as duas andam um pouco distantes. Ela por causa da reforma da pousada e Rory por causa da faculdade. Mesmo sabendo da condição de estarem sem grana, elas decidem ir passear no shopping.
Quando já estão cansadas de olhar vitrines no shopping, resolvem ir embora. É quando elas se cruzam na escada rolante com Emily Gilmore, que as faz voltar e a acompanhar com as compras.
Emily estava descontrolada. Tudo porque Richard não queria tirar o bigode e vivia para o trabalho. Emily caminhava pelos departamentos comprando. Comprando. Comprando. Comprava para ela. Para a casa. Para o Richard. E mesmo contra vontade, comprou para Lorelai e Rory. Um monte de coisas caras e desnecessárias. Elas falavam que não queria, mas Emily não ouvia. Então Lorelai perguntou a vendedora se podia devolver depois.
No fim da noite, Lorelai e Rory, cheias de sacolas, param na lanchonete do Luke, e ali começam a separar as mercadorias que iam devolver na loja. Fim do episódio.
Desliguei a TV e fiquei pensando. O Luke empresta dinheiro para a Lorelai por uma causa, e a vê cheia de sacolas. Apesar de ele ter visto que as duas estavam separando o que gostaram – ou que iriam ficar - não me lembro da Lorelai ter dito a ele o que tinha acontecido. Que todas aquelas mercadorias foram compradas pela mãe. Ou seja, Luke tinha todo direito de ficar aborrecido, por achar que tinha emprestado dinheiro para uma coisa, e ver que o mesmo foi utilizado para outra. Pelo menos, aqui no mundo real, é o que pensaríamos. 
Postar um comentário