sexta-feira, 22 de abril de 2016

Intoxicação

Sabe quando você acha que vai morrer? Foi o que achei...
Passei muito mal na noite de Segunda-feira. Tive uma intoxicação. O Zé falou que foi quase um envenenamento. 
Logo que chegamos da academia, fiz o shake. Tomamos shake há vários meses. Ou seja, nada de diferente. Com exceção do leite. O Zé comprou uma marca diferente. Não vou falar o nome para não expor a empresa.
Um pouco mais de uma hora depois eu comecei a sentir um mal estar, que foi evoluindo, evoluindo...
Comecei a ter diarreia e vômito constante. O Zé também começou a passar mal. Mas não sei se, ao ver que eu estava pior, ele se aguentou.
Ele começou a ligar no nosso convênio – que é de Jundiaí, para ver se podíamos ir a algum hospital em Campinas. Ele foi também ao apartamento do vizinho pegar um remédio para tentar parar os vômitos.
Nisso já passava da meia noite. Eu piorando...
A solução foi corrermos para o Pronto Socorro. Em Jundiaí. O Zé foi voando. Não parou em semáforos. Só parava nos acostamentos para eu fazer uma coisa ou outra.
Eu chorava igual uma criança. Achava que ia morrer, pois, no dia anterior tinha ido ao trabalho do Danilo, para vê-lo. E na segunda-feira – na hora do almoço, tinha ido ao trabalho do Bruno para vê-lo.
Será que tinha sido premonição? Pensava. E chorava!
Não. Eu não tinha visto a Letícia. Ah, e tinha a festa de 80 anos da minha mãe. Eu não podia morrer. Ainda não!
Pensava tudo isso enquanto ia ao hospital. Parecia que não chegava nunca. Que desespero!!
Fui atendida logo que cheguei. Diagnóstico: Intoxicação.
Tomei soro na veia.
Detalhe: depois que eu fui atendida, o Zé também passou pelo médico.
Foi até engraçado. Ficamos, os dois tomando soro. Um sentado de frente ao outro.
Mas graças a Deus, tudo terminou bem. Voltamos para casa já estava amanhecendo. 
O Zé chegou a entrar em contato com a empresa fabricante do leite. Até para saber se mais alguém reclamou.

Postar um comentário