segunda-feira, 30 de setembro de 2013

Fazendo minha filha "pagar mico"

Acho que fiz minha filha pagar mico na rede social. Se bem que podia ter sido pior!
Eu ia escrever para ela, que “estava de mal” (estar de mal pra mim, é ficar um tempo sem conversar). Pensei também em escrever que ela ia apanhar. Porém, só escrevi isso: Você fez outra? Pode parar hein?
E digo mais, da próxima vez, isso se tiver próxima, ela não posta, e nem deixa ninguém postar a foto da “arte” que ela anda fazendo.
Tem hora que se a gente não der um “stop”, essa moçada fica achando que pode tudo! Está certo que o corpo é dela, mas fui eu quem a trouxe ao mundo. Então acho que um “tiquinho” de responsabilidade eu tenho. 
Sei que alguns vão dizer. Nem é pra tanto... Hoje isso é normal. Pode até ser! Mas pôxa vida, vamos devagar. Deixa eu me acostumar.
Tudo isso por causa de uma tatuagem. Uma não. Duas. A Letícia fez a primeira (que eu achava ingenuamente que seria a única), no dia 12 de Agosto. Claro que foi contra a  minha vontade. Dias antes, ela perguntou se eu deixava. Eu citei várias razões, motivos, para tentar convence-la de não fazer. Mas já viu. Ela já tem 19 anos. E contou com o apoio do pai e dos irmãos. Eu fui minoria. 
Pois é... Nem dois meses se passaram. Então, eis que em um belo dia (deixou de ser a hora que vi), da semana passada ao acessar meu facebook, logo na página inicial vejo uma foto de uma tatuagem, com várias curtidas e alguns comentários. Era um desenho na batata da perna... Da minha filha. Ah, não deu outra. Fui logo escrevendo o que mencionei acima. Sei que depois disso... Ninguém mais curtiu. Ninguém mais comentou. E a Letícia... Nem se manisfestou.


P.S. Quem postou a foto no mural da Letícia foi a tatuadora. Quis fazer merchandising, dançou.
Postar um comentário