terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Difícil ser mulher


Não é de hoje que venho reclamando da minha condição de mulher. Meu Deus, como é difícil ser mulher!
Não é só pelo custo, mas também pelo tempo que tenho que dispor para alguns cuidados pessoais. É manicure, depiladora, cabeleireira...
Fiquei sem almoçar, aliás estou sem almoçar (por isso resolvi desabafar, colocar pra fora o que há meses vem me incomodando), por este pequeno motivo: fui fazer sobrancelha e buço. Minha indignação aumentou desde o último Sábado. Marquei de fazer algumas mechas no cabelo. Preciso fazer isso para disfarçar por mais tempo os fios brancos, acho que se não fosse por isso não faria. O meu atendimento que estava marcado para às 13hs foi acontecer mais de 2 horas depois. Durante o processo fui aconselhada a fazer “reparação nos fios”. Pensei...  o que é meia horinha e 50 reais a mais, lembrei da frase “quem está na chuva é pra se molhar” então aceitei o conselho.rss
Acabei por sair do salão depois das 20hs. Não tem como não protestar é muuuito difícil ser mulher.
Gostaria de poder deixar de fazer essas manutenções, já fiquei por anos fazendo somente 1/3 do que citei acima. Mas isso era outra época... vivia um outro tipo de vida além do que, os tempos mudaram.
Hoje em dia são tantos os tratamentos estéticos oferecidos no mercado (que por enquanto não me apetecem), que variam desde a aplicação de silicone (em tudo quanto é parte do corpo), lipocavitação, drenagem linfática, carboxiterapia, peeling e por aí vai, ou melhor... pelo corpo vai.
Acredito que pra aderir à tudo isso só sendo “muito rica” e tendo “muito tempo” e em alguns casos um “pouco de coragem”.  Eu, por enquanto não tenho nenhum dos três... que bom! rss
Concordo que ficamos mais belas, femininas e atraentes, mas que não é fácil, NÃO É!!

Postar um comentário