quarta-feira, 20 de fevereiro de 2013

Faculdade... haja paciência!


Sou da época em que estudar era só para aqueles que, ou gostavam muito, ou os pais obrigavam, meu caso.rss A gente começava a trabalhar “cedo” (com 13 anos eu trabalhava como doméstica durante a semana e feirante nos finais de semana, aos 14 entrei no “Patrulheiro”onde permaneci até os 18 anos quando fui registrada) então o jeito era estudar à noite. As aulas começavam às 19h e terminavam às 22:40h, lembro que chegava em casa depois das 23h. E assim, aos trancos e barrancos terminei o Colegial (hoje Ensino Médio).
Cursar Ensino Superior então... somente para aqueles que tinham dinheiro, não era o meu caso.rss Em Campinas (que era do meu conhecimento) existiam apenas duas universidades: PUCC e Unicamp. Apesar de estar trabalhando em escritório, queria fazer Psicologia, prestei vestibular em Itatiba. Fui para verificar se tinha passado até a 3ª ou 4ª chamada, acabei desistindo. E assim, em 1985 encerrei minha vida acadêmica, temporariamente...
... passados 28 anos, por incrível que pareça as coisas estão mais difíceis. Digo “incrível” porque apesar de estar “chovendo” universidades, pensei que os valores das mensalidades ficariam mais acessíveis, me enganei.
Concluir o curso de Ciências Contábeis que iniciei à 3 anos está cada dia mais distante, pois tudo acontece: venda da faculdade, aumento abusivo da mensalidade, comentários de ex-alunos dizendo que não receberam diplomas, minha colega de trabalho (que está na mesma faculdade) que concluiu o 8ºsemestre em 2012 (ela pensou), ficou sabendo que tem 10 matérias pendentes.
Tudo isso me deixa indignada, não é só com a faculdade, como também com o Governo que pensando em ajudar, só está atrapalhando. Ele lançou um programa chamado FIES e desde então a faculdade só atende bem os alunos que participam deste programa. Cheguei a aderir mas ao ver o número de parcelas que teria que pagar (um ano e meio após concluir o curso), desisti e não assinei no Banco. E olha que só vim à saber sobre número de parcelas e valores porque fucei na internet e fiz uma simulação porque na faculdade não nos orientam em nada.
Sei que eu assinando, a faculdade receberia do Governo pouco mais de 900 reais. E por esse motivo ela quer cobrar de mensalidade (para quem não é do FIES) R$ 1.005,50, um ABSURDO até porque essa faculdade não é tão conceituada.
Não concordo em pagar esse valor, sendo assim não posso me matricular. Se opto por mudar de faculdade provavelmente ficarei por mais uns 2 anos estudando, as grades são bastante diferentes. E assim vou levando... e-mails e e-mails (quase nunca respondem), ligações e ligações (tem que tentar 10x para conseguir falar), várias idas até a faculdade e nada resolvem. As vezes tenho vontade de largar tudo isso mas a minha profissão não me permite. Para complicar inventaram que para executar meu trabalho preciso de CRC, ou estudo ou estou fora do mercado de trabalho.
As aulas já começaram e cá estou eu... aguardando... impacientemente!

Postar um comentário