domingo, 30 de janeiro de 2011

Começar de novo

O que mais me consome, me entristece é não conseguir definir o que faz com que o ame tanto!
Já busquei em meus pensamentos, em minhas lembranças palavras suas, gestos seus que, por um descuido, fez com que meu coração fosse totalmente tomado, deixando-me completamente indefesa.
Meu inconformismo é quando nesta busca me deparo com uma pessoa que busca somente sua satisfação, uma pessoa que no meu conceito possui mais defeitos que qualidades. O que sei é que quando ele sente necessidade de conversar, ele me procura. Tento conseguir que ele fale por telefone ou outra maneira, mas não; sempre pessoalmente, uma exigência dele, ficamos horas à fio conversando, na verdade descubro que somente ele fala, que pouco ou nada ele sabe sobre mim, sou uma mera ouvinte. Que precisa da minha amizade isso ele nunca negou, sempre disse que minha amizade é muito importante, que sou alguém que se quer ter sempre por perto, a vida inteira e que sente algo mais, mas sei que esse algo mais são saciados em alguns minutos. Isso para mim não basta!
Sei que este sentimento fui eu que alimentei, que dei vida, sei bem como o alimento e sei mais ainda como fazer para matá-lo.
Só depende de mim, em ser forte, e principalmente me manter forte, o que não tenho conseguido ao longo de três dolorosos anos. Basta um simples descuido e coloco tudo à perder.
Sei que vou me curar desta droga, desse vício que me consome, deste sentimento que é amar alguém que não devo, que jamais será meu, este sentimento que só me faz mal, que me impede de enxergar ao redor, que por algumas vezes me impediu de ser realmente feliz!
Já comecei a dar os primeiros passos em busca dessa cura, não é a primeira vez que faço isso, e vou lutar para que desta vez eu consiga e não termine mais um ano, vítima de mim mesma!

Ao começar este texto me lembrei desta música do Ivan Lins e fui buscar a letra, ela descreve bem este meu momento.

Começar de Novo - Ivan Lins
Começar de novo e contar comigo
Vai valer a pena ter amanhecido
Ter me rebelado, ter me debatido
Ter me machucado, ter sobrevivido
Ter virado a mesa, ter me conhecido
Ter virado o barco, ter me socorrido

Começar de novo e só contar comigo
Vai valer a pena ter amanhecido
Sem as tuas garras sempre tão seguras
Sem o teu fantasma, sem tua moldura
Sem tuas escoras, sem o teu domínio
Sem tuas esporas, sem o teu fascínio

Começar de novo e só contar comigo
Vai valer a pena já ter esquecido.
Postar um comentário