terça-feira, 2 de novembro de 2010

Lembranças

Estava na minha irmã Silvana, era noite de Sábado 30/10, no dia seguinte haveria eleição para o 2º turno. O clima nos convidava a ficar debaixo das cobertas (tinha chovido durante o dia) e assistir algo interessante. Escolhi ”Lembranças” dentre uns 15 filmes, queria assistir algo light pois tinha acabado de jantar uma deliciosa macarronada e bife acebolado, então nada de suspense, policial, muito menos terror, estava mesmo a fim de uma comédia ou romance, lembrei que havia visto propaganda deste filme em um Outdoor há alguns meses, na época chamou-me a atenção por ter como ator principal Robert Pattinson o vampiro da saga Crepúsculo, não que eu ache ele um bom ator, é bonitinho, só isso.
É claro que não vou fazer uma resenha do filme, não sou a pessoa mais recomendada para isso, sei que existem pessoas mais preparadas, indico o blog de um amigo que é excelente e convincente quando se trata de resenhar um filme, acredito que ele não deve ter assistido este pois não é o estilo dele, mas se forem curiosos dêem uma espiada nesta dica, mas tem outras várias, revirem aquele saco, vale a pena!
Meu lance como blogueira é outro, quem me conhece sabe qual meu intuito neste espaço, e devem me agradecer pois sou muito detalhista, sei que cansaria meus leitores com longos textos e também não saberia, ou melhor, não me conteria em deixar de contar o final.rss
Sobre o filme: Nova York, 2001. Tyler Roth (Robert Pattinson) é um jovem rebelde que não tem uma boa relação com o pai, Charles (Pierce Brosnan), desde que uma tragédia abalou sua família. Ele divide um apartamento com Aidan (Tate Wellington) e com ele sai para uma boate. Ao deixar o local, Tyler se intromete em uma briga. Neil Craig (Chris Cooper), um policial traumatizado pelo assassinato de sua esposa dez anos antes, é chamado ao local. Ele libera Tyler e Aidan mas, após uma provocação de Tyler, lhe dá uma surra e manda prendê-lo. Dias depois, Aidan descobre que Ally (Emilie de Ravin), a filha de Neil, estuda com eles. Ele propõe a Tyler que tente conquistá-la, para se vingar. Inicialmente relutante, Tyler aceita a proposta. Só que, aos poucos, se apaixona por Ally.
Mas o filme é bem mais que isso, Tyler se dedica à sua irmãzinha protegendo-a das indiferenças do pai e das gozações das amigas de escola. Achei o filme meio fraquinho, ou talvez a atuação de Pattinson que apesar de bonito não conseguiu me envolver na história, um fundo musical que nos inebriava nos convidando a dormir, estava quase aproveitando já que estava debaixo das cobertas, o que agitava de vez em quando eram as cenas de sexo que me faziam colocar o travesseiro tapando o rosto do Bruno, situação constrangedora.rss
O final, surpreendente, realmente não esperava, tanto que depois que terminou fiquei triste por não ter prestado muita atenção no enredo, talvez volte a assistir até mesmo porque Tyler repete uma mensagem que infelizmente não me lembro, mas é interessante!
Assistimos eu e o Bruno deitados na cama da Silvana, ela depois de fazer um cafézinho sentou ao nosso lado pois já tinha assistido, comentou que não lembrava muito do filme mas que o final era surpreendente. A Mayara atrapalhou um pouquinho pois ia sair e queria nossa opinião sobre como usar a blusa "mais pra cima, mais pra baixo", mas foi bom que isso tudo não deixou que a gente dormisse antes do final.
Espero não ter desmotivado quem pudesse ter a intenção de ver o filme, que apesar de não ser dos melhores, vi piores!
Postar um comentário